WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Acadêmicos comemoram êxito em campanha pela vacinação de estudantes da UFPA

0

Acadêmicos de Medicina comemoram a vacinação contra o coronavírus da maioria dos acadêmicos que estão no Internato e o avanço do diálogo sobre a demanda de vacinação dos alunos do ciclo clínico. O Diretório Acadêmico de Medicina da UFPA promoveu campanha, com apoio do Sindmepa, pedindo a vacinação de 75 estudantes do Internato ligados à UFPA que ainda não tinham sido vacinados. A mobilização obteve sucesso com a vacinação de 69 estudantes desse grupo e agora a meta é continuar lutando pela vacinação de todos os demais estudantes da universidade que residem em 20 municípios paraenses. O Sindmepa já encaminhou ofício às prefeituras informando a necessidade de vacinação desses estudantes.

A campanha pela vacinação dos acadêmicos teve início este mês devido à proximidade do prazo para retornarem às atividades práticas, que os expõem ao risco de contaminação pelo novo coronavírus.

“Não podemos atrasar ou prejudicar a qualidade da formação, mas também não devemos ser imprudentemente expostos. Apesar da diferença entre as instituições é indiscutível que a vacinação de todos esses acadêmicos, explicitamente amparada nos planos nacional e estadual de vacinação, é fundamental para viabilizar a continuação da educação médica com práticas regulares e, ao mesmo tempo, zelar pela biossegurança dos alunos”, ressalta Paulo Vitor, Coordenador Geral do Diretório Acadêmico de Medicina da UFPA.

No ofício enviado aos municípios solicitando a inclusão dos estudantes que moram em outros municípios nos grupos prioritários, o Sindmepa reconhece que devido à falta de vacina para toda a população é necessário estabelecer prioridades. As primeiras pessoas vacinadas no país foram os profissionais de saúde, contudo, deixou de ser considerado que os estudantes dos cursos de saúde, a partir do momento que começam suas atividades práticas, igualmente se expõem ao risco de contágio.

O Sindmepa também acrescenta no ofício que: “Solicitamos que o Município administrado por V. Exa. inclua entre as prioridades para fins de vacinação os acadêmicos de Medicina residentes em sua jurisdição, que comprovadamente exerçam atividades formativas com atendimento ao público e, consequente, maior risco de contágio”.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Sindicato dos Médicos do Pará