WhatsApp: (91) 8895-3102
S.O.S Sindmepa: (91) 99893386
Afiliado a:

Sindmepa discute com a Ebserh problemas do HUJBB

0

Nova gestão promete gestão compartilhada para resolver problemas de Hospital Universitário

Membros da diretoria colegiada do Sindmepa saíram otimistas de reunião realizada com a nova direção da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), na manhã desta sexta-feira, 06, no Hospital Universitário João de Barros Barreto. Reunidos com representantes da nova gestão da Empresa, empossados há um mês, os diretores Waldir Cardoso, José Martins e Bibiane Monteiro da Silva conversaram sobre os problemas detectados no HUJBB em visita técnica realizada no mês de julho, cujo relatório foi protocolado junto ao Ministério Público do Estado. A nova direção acenou com a possibilidade de abrir um canal de diálogo com os trabalhadores.

“A nova equipe que assumiu o hospital nos pareceu ter entusiasmo e vontade de resolver os problemas”, disse Cardoso. “Quando viemos aqui comprovamos todas as denúncias encaminhadas por médicos do hospital. Mas não vimos nenhuma atitude para tentar melhorar aquele quadro caótico. Agora, me surpreendi com o entusiasmo da equipe”, emendou José Martins.

Para resolver problemas urgentes, a nova gestão informou que até dezembro pretende reabastecer o hospital, reativar leitos e dialogar com a regulação, de leitos da SESPA, além de reorganizar processos administrativos internos, que estavam travados. Uma das providências mais urgentes, de acordo com a odontóloga Regina Feio, superintendente da Ebserh, será a promoção do distrato de 500 funcionários contratados pela Fadesp, o que permitirá a contratação de um novo quadro também terceirizado. Ela explicou que há recursos para o distrato desses funcionários e até outubro a empresa terá concluído esse processo, podendo recontratar funcionários.

O Sindmepa solicitou audiência após visita técnica realizada ao Hospital Universitário João de Barros Barreto

Para tentar melhorar o atendimento foi contratado pessoal emergencial, entre eles 16 médicos anestesistas e 14 Clínicos oriundos de concurso público da Ebserh. Isso permitiu melhorar a assistência aos residentes que estavam com dificuldade de preceptoria. Hoje o HUJBB tem 90 residentes médicos e 87 de outras categorias e está em avaliação pela Comissão Nacional de Residência Médica até o final do ano. Se não forem resolvidos os problemas apontados pela Comissão, é possível que novas vagas não sejam abertas para o ano que vem.

Com as medidas emergenciais o HUJBB já passou de 76 para 110 leitos, dos 300 que é a capacidade do hospital. A meta é chegar a 200 leitos, que estão contratualizados.  “Encontraram uma situação de desabastecimento que neste mês procuram equacionar. Nos parece que o problema do hospital universitário não se resumia à falta de dinheiro. Há recursos garantidos pela EBSERH, em Brasília, garantiu o presidente da EBSERH em recente visita ao hospital ”, destacou Waldir Cardoso.

Segundo Regina Feio, o objetivo da nova gestão é fazer “uma gestão compartilhada, onde todos os atores sejam ouvidos”. O Sindmepa reivindicou participação no Conselho Consultivo do Hospital como legítimo representante da categoria, e vai acatar a sugestão da superintendente para a elaboração de um calendário periódico de reuniões para tratar dos problemas do hospital. “Queremos a agenda periódica, mas vamos insistir para garantir nossa participação no Conselho”, afirmou Waldir.

Além da superintendente, participaram o médico Maurício Bezerra, gerente de Atenção à Saúde e o professor Pedro Iani, gerente de Ensino e Pesquisa da empresa.

Leave A Reply

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.