Afiliado a:

Velhos problemas abalam Nova Santa Casa

A Superlotação no atendimento, condições de trabalho, remuneração e PCCR serão temas da Assembleia Geral Extraordinária que o Sindmepa realiza na próxima quarta-feira, às 19h, especificamente com médicos da Santa Casa de Misericórdia. Os problemas no atendimento e funcionamento da Santa Casa continuam preocupando o Sindicato e os médicos que lá atuam em função do perigo de novos óbitos evitáveis de bebês naquela maternidade.
No início do mês, o Sindmepa enviou ofício ao Ministério Público Estadual alertando para o problema e sugerindo uma reunião ampla com os vários segmentos para se discutir o assunto. Nesta semana, partiu da Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) a iniciativa de convocar os diversos segmentos interessados para uma reunião ampla do Fórum Perinatal da Região Metropolitana I, em torno da Atenção Obstétrica e Neonatal no Estado.
A persistência de superlotação na assistência perinatal e neonatal na maternidade é um dos problemas que mais preocupa a comunidade médica, especialmente pelo risco de novos óbitos evitáveis, a exemplo do que já aconteceu no berçário da Santa Casa em anos recentes.
Com a inauguração da nova maternidade Almir Gabriel tentou-se reduzir sem sucesso os problemas nessa área de atendimento no Estado. No entanto, a falta de melhorias no pré-natal nos municípios e o não atendimento pelas maternidades conveniadas do programa Rede Cegonha, deixaram a nova maternidade com os mesmos problemas da velha Santa Casa. Profissionais da sala de parto alertam para a necessidade urgente de controle dessa demanda desordenada que extrapolou a capacidade instalada no prédio da nova maternidade.
Segundo ofício enviado pelo Sindmepa ao MPE, “outra situação inadequada está no atendimento de emergência da Enfermaria de pediatria, pois o pronto atendimento dessas crianças não está acontecendo nos prontos socorros de Belém e, consequentemente, estão indo direto, sem referência de leito, para a porta da nova maternidade”.

CONVOCAÇÃO
Em ofício enviado ao Sindmepa, a Sespa destaca que a última reunião do Fórum Perinatal deliberou a necessidade de dar ciência às entidades de classe sobre “situações registradas pelas equipes de supervisão e monitoramento da Rede Cegonha, nas maternidades conveniadas ao SUS na Região Metropolitana de Belém”. Ressalta ainda a necessidade de colaboração de todos na busca de “estratégias eficazes para a superação das dificuldades que vêm sendo constatadas”. A reunião convocada pela Sespa será na próxima segunda-feira, 23.06, às 8h30, na Etsus, na Jerônimo Pimentel.

Deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.