Afiliado a:

Sindmepa Informa – 30.09.2018

CALOTE

Médicos com processos de aposentadoria da Sesma reclamam ao Sindmepa o total descaso e, porque não dizer, desrespeito aos mesmos traduzido pelas inúmeras justificativas, sem fundamento, protelatórias que prorrogam “indefinidamente” suas aposentadorias. A solicitação repetida de documentos já existentes no processo, gerando idas e vindas à Semad, são exemplos claros de desrespeito. Some-se a isso, a retirada intempestiva e injustificável da gratificação HPSM da remuneração desses servidores, que reduziu em um terço o valor final recebido, apesar da adição do abono de permanência. Os prejudicados apelidam o ato de “calote”.

RENAIS CRÔNICOS

A vida não está fácil para quem sofre de problemas renais no Pará e no Brasil. Primeiro, o governo federal reduziu o número de profissionais para acompanhar pacientes em hemodiálise. Agora, a ameaça vem do próprio estado. Além da fila de espera para hemodiálise e transplantes, da dificuldade para realização de exames para habilitar à cirurgia, agora podem ser suspensos os transplantes no Ophir Loiola, por falta de pagamento à equipe do hospital, já há um ano. A Sespa precisa melhorar a infraestrutura para que os renais crônicos tenham a chance de ter uma vida mais saudável.

DESCASO

Aliás, os transplantados que dependem de medicamentos só disponíveis no SUS, fundamentais para garantir que não haja rejeição ao novo órgão, continuam sofrendo física e emocionalmente em função do descaso do governo, que não cumpre a programação de compra e reposição dos estoques destas drogas. Desta vez, o atraso de cerca de 20 dias se deveu à falta de pagamento da empresa fornecedora.

TRÂNSITO

Levantamento do Ministério da Saúde aponta redução no número de mortes provocadas por acidentes de trânsito em Belém. O decréscimo foi de 17%, mas mesmo assim o número de vidas perdidas em função dos acidentes ainda é muito alto, com um custo inestimável para a sociedade. Em 2010 foram 190 óbitos e em 2016, 157 mortes que podiam ser evitadas. As campanhas de combate ao alcoolismo no trânsito e outras contravenções ainda estão longe de atingir o seu objetivo.

SETEMBRO AMARELO

O filme As Horas, de Stephen Daldry, foi o escolhido para o debate da campanha Setembro Amarelo, que discute as causas e tratamentos para o fenômeno do suicídio. A sessão, realizada no cineteatro do Sindmepa, contou com a participação de um psiquiatra e uma psicóloga que, sob a coordenação do diretor do Sindmepa, Edvan Brandão Junior, analisaram o tema à luz da ciência. Manter vínculos afetivos e procurar um especialista, que poderá receitar medicamentos antidepressivos, se for o caso, estão entre as recomendações para reduzir os índices de suicídio no País e no mundo.

KAPÒ

E na próxima sessão do nosso cineteatro, terça, 2.10, estaremos exibindo o filme italiano Kapò, do diretor italiano Gillo Pontecorvo. É sobre a história de uma judia que é feita prisioneira em Paris e levada para Auschwitz, onde se prostitui para os nazi até conhecer alguém que vai mudar sua vida. O cineteatro do Sindmepa é sempre às terças-feiras, 19h. com direito a pipoca e entrada franca.

Deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.