Afiliado a:

Sindmepa Informa – 26-01-2014

ESF BELÉM

As contas do número de equipes do Estratégia Saúde da Família (ESF/Belém) pelo prefeito no balanço da saúde 2013, de 148, não batem com o anunciado pela Secretária Municipal de Saúde em nota que rebate as denúncias do CMS/Belém, que fala em 105 equipes. Com quem estará a verdade? Suspeitamos que com nenhum dos dois.

TESTE DO OLHINHO

O Hospital Bettina Ferro oferece, a partir deste mês, testes do olhinho através do SUS. O teste deve ser feito de preferência na primeira semana de vida do bebê, conforme recomendação do Ministério da Saúde, e é de fundamental importância pois pode evitar uma série de patologias oculares. O exame será realizado toda segunda-feira, até o mês de março, porém é necessário que antes se faça a marcação no próprio hospital. O teste é rápido e indolor para a criança.

MARITUBA

Diretores do Sindmepa constataram in loco, esta semana, a situação caótica em que se encontra o hospital de urgência e emergência Augusto Chaves, de Marituba. Há pouco estoque de medicamentos, as macas são enferrujadas, não há lençóis nas enfermarias e nem cadeira de acompanhantes. Nos consultórios não tem nem cadeira para atendimento ou macas para exames e a sala de pronto atendimento não tem nenhum instrumental. Com salários atrasados há mais de 45 dias, na quinta-feira, os médicos do hospital não foram trabalhar e devem manter essa decisão nos próximos dias se ninguém apresentar uma solução para os problemas do hospital.

ORDEM TERCEIRA

Os neonatologistas do Hospital da Ordem Terceira estão se mobilizando para a suspensão do atendimento na UTI do hospital, tudo porque ainda não receberam o 13º salário e nem os vencimentos referentes a dezembro do ano passado. A Ordem Terceira justifica dizendo que a Sesma deve ao hospital R$ 6 milhões. O Sindmepa enviou ofício solicitando a confirmação do hospital, com cópia para a Sesma, Sespa e Ministério Público. A consequência desta paralisação nós já sabemos: é a superlotação da neonatologia da Santa Casa, com todas as complicações inerentes.

FORA DE ÉPOCA

Cabe saber quem está bancando a propaganda eleitoral fora de época, veiculada na televisão, dos hospitais regionais do Estado, gerenciados por “OS”. Será que sai dos lucros exorbitantes destas ou é verba extra do governo do Estado já para a campanha eleitoral? Com a palavra, os órgãos de defesa do consumidor e a justiça eleitoral.

MAIS UM

A propósito das “OS”, saiu no Diário Oficial do Estado do dia 21 o resultado final da convocação pública para o gerenciamento do hospital Galileu. A Pró-Saúde, entidade que anda de braços dados com a Sespa/governo do Estado, e já administra vários hospitais regionais, foi quem venceu a concorrência. Vale lembrar que o Galileu foi alugado por 120 mil reais e passou por uma reforma astronômica que durou dois anos e vai funcionar como retaguarda de internação hospitalar.

 

Deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.