Afiliado a:

Sindmepa Informa – 15.07.2018

INSEGURANÇA

A constante insegurança que paira sob as unidades de saúde de Belém e Ananindeua voltou a pautar a imprensa local na semana passada quando do assalto à UPA do Icuí. O curioso é que o mesmo assaltante já havia assaltado a UPA no final do mês passado, entrando na unidade pela porta dos fundos que era guardada apenas por uma vassoura escorada. Ano após ano, o Sindmepa tem denunciado vários casos de assaltos nas unidades de saúde e reunido por várias vezes com autoridades da área de segurança do estado, sem que qualquer medida efetiva seja tomada. O que estão esperando acontecer para tomarem providências?

OZONIOTERAPIA

A ozonioterapia – técnica que utiliza a aplicação de uma mistura dos gases oxigênio e ozônio com finalidade terapêutica – passou a ser considerada pelo CFM como um procedimento experimental. De acordo com a Resolução nº 2.181/2018, isso implica que tratamentos baseados nessa abordagem devem ser realizados apenas com o intuito de realizar estudos que observam critérios definidos pela Conep.

ANESTESISTAS

Está muito difícil conseguir atualmente anestesistas para os plantões dos prontos socorros municipais de Belém em função do grande atraso nos repasses da Sesma. Os atrasos já remontam seis meses. Toda produção de janeiro de 2018 até junho não foi paga. Daí o desinteresse dos profissionais da especialidade que estão preferindo outras alternativas de trabalho que permitam honrar suas obrigações financeiras.

CURSOS

Já estão abertas as inscrições para os cursos Advanced Cardiovascular Life Support (ACLS) e Basic Life Support (BLS) realizado pela Fundação Hospital de Clínicas Gaspar Vianna. Os cursos iniciam em setembro, no Centro de Estudos Dr. Ronaldo de Araújo da FHCGV. Para mais informações: (91) 4005-2591.

VACINAÇÃO

Desde 2016, o Brasil não tem conseguido atingir 100% da meta de vacinação. De lá para cá, doenças já erradicadas – como o sarampo e a poliomielite – voltaram a ser motivo de preocupação. Dados do Ministério da Saúde mostram que a aplicação de todas as vacinas do calendário adulto está abaixo da meta no Brasil. Entre as crianças, a situação não é muito diferente. Em 2017, apenas a BCG, que protege contra a tuberculose e é aplicada ainda na maternidade, atingia a meta de 90% de imunização. Em 312 municípios, menos de 50% das crianças foram vacinadas contra a poliomielite. Deixamos nosso alerta à população sobre a importância da vacinação. Ela é capaz de salvar vidas.

 

Deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.