Afiliado a:

Sindmepa Informa – 09-02-2014

AFASTADOS

Nos últimos oito anos, mais de 3.000 servidores federais foram demitidos no Brasil, outros 304 afastados de cargos de confiança e 216 tiveram a aposentadoria cassada. No total, de 2003 a 2011, 3.533 servidores foram expulsos da administração pública. Só no Pará, foram 169 expulsos na última década. Os dados derrubam a tese de que não se pode punir servidores públicos, justificando a terceirização da mão de obra. Pelo contrário, há muitos mecanismos de punição aos que não cumprem com a missão que assumiram ao tomar posse. É só aplicar a lei.

SEM EXAMES

Desde 2013, na Unidade de Saúde da Vila da Barca, a prefeitura de Belém não paga os exames de PSA (para a próstata), obrigatório para o Programa do Homem e do Idoso; e nem as dosagens de sódio e potássio, indispensáveis ao Programa de Hipertensão. Sem contar os atrasos sistemáticos no pagamento dos plantões extras, as precárias condições de trabalho e os salários indignos oferecidos pela Sesma. Diretores do Sindmepa já denunciaram essas questões diretamente ao prefeito Zenaldo Coutinho, em audiência no fim do ano passado. Com a palavra, sua excelência.

MÉDICA CUBANA

O episódio da médica cubana que fugiu do município de Pacajás e foi para Brasília solicitar asilo político, por se sentir enganada, talvez sirva agora para as autoridades, principalmente as trabalhistas, acatarem as denúncias de trabalho escravo, feitas pelo Sindmepa, desde o começo da implantação do programa. Isso sem falar na falta de condições de trabalho, ficando cada vez mais claro que o Mais Médicos é um programa eleitoreiro, visando tão somente enganar a população. Vamos continuar atentos, acompanhando e denunciando esta farsa.

CORRIDA DOS MÉDICOS

Foi dada a largada para a Corrida do Médico de 2014. Entidades que promovem a corrida realizaram nesta semana no Sindmepa, a primeira reunião para tratar da organização do evento, que ocorre de dois em dois anos. Este ano, a corrida será no dia 31 de agosto. Em sua 3ª versão, a organização espera a participação de mais de 1.200 pessoas, incluindo a caminhada e a novidade desta edição que será o passeio ciclístico.

AUDIÊNCIA PÚBLICA CMB

Durante a audiência pública realizada pela Câmara Municipal de Belém para discutir a compra do hospital Porto Dias pela PMB, registramos que consideramos um avanço a medida, no entanto, alertamos que só isso não vai resolver os problemas de saúde da cidade. É preciso melhorias nas condições de trabalho das unidades de saúde e na remuneração dos médicos, além da implantação do PCCR da saúde nos níveis municipal e estadual. Quanto ao valor do hospital e equipamentos prometidos no negócio, Ministério Público e CMB devem ficar atentos e fiscalizar a transação.

HOSPITAL ORDEM TERCEIRA

A justificativa do Hospital da Ordem Terceira para o atraso no pagamento dos salários dos médicos de dezembro e do 13º, não convenceu. Atribuir a responsabilidade pelo não pagamento dos seus funcionários ao poder público não é justificativa aceitável para uma empresa privada. A responsabilidade legal pelos salários dos funcionários é do hospital. Diante dos fatos, vamos solicitar providências da Superintendência Regional do Trabalho e Ministério Público do Trabalho e acionar nossa assessoria jurídica para o encaminhamento legal.

Deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.