Afiliado a:

Reunião entre Pediatras e Sesma deixa a mesa de negociação aberta

Na manhã da última quinta-feira, 1, foi realizada uma reunião entre representantes do Sindicato dos Médicos do Pará, a Secretaria Municipal de Saúde, representantes do HPSM Mário Pinotti e pediatras do Hospital, a fim de continuar a rodada de negociações para resolver os problemas estruturais e atraso de pagamentos de plantões da pediatria. Porém, ainda há impasses entre a Sesma e a Movimento de Triagem.

O principal entrave no acordo é a redução do valor do pagamento de plantões da UR Pediátrica (Unidade de graves). Mesmo com uma carga e jornada de trabalho equivalente a uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI), quem trabalha na UR recebe o mesmo vencimento que médicos de porta.

“Na verdade, ainda não se resolveu nada, a gente fica insatisfeita com o resultado da reunião porque o que nós pleiteamos, não conseguimos. Com isso, a Sesma não está vendo o amanhã porque fechar uma porta de uma UR, onde recebemos crianças em condições gravíssimas de todo o Estado do Pará é preocupante. Fechar essa porta é não ter a dimensão desse problema. Então não foi um resultado satisfatório para nós”, alerta a pediatra Miriam Costa, que trabalha de segunda à sexta no HPSM.

A pediatra Andrea Almeida também fez coro à reivindicação do movimento. “Aqui nós temos uma equipe muito boa, com potencial para montar uma unidade de referência. O paciente não sai daqui insatisfeito porque foi mal atendido, mas porque faltou medicação ou leito. A gente só não vai além porque a capacidade do hospital não permite. Então, quando a equipe clínica assumiu a pediatria, aceitou porque sabia do diferencial no plantão. Se nós exercemos um trabalho que é de UTI, por que não receber dessa forma?”, questionou.

Em resposta, o Secretário de Saúde, Sérgio Amorim, declarou que atualmente a Prefeitura não tem condições de manter o valor do pagamento diferenciado para os pediatras da UR. “O município não tem hoje capacidade financeira para assumir esse valor na UR, mas pretendemos deixar a mesa de negociação aberta para aguardar a situação do País melhorar”, declarou.

Reformas
Mesmo com a impossibilidade de aumento, o Secretário de Saúde afirmou que o setor de engenharia do Hospital irá estruturar um consultório externo de pediatria, para realizar a triagem dos pacientes que chegam e desafogar o atendimento de urgência e emergência.

Em relação ao atraso de plantões, a direção do Hospital afirmou que já iniciou os pagamentos dos atrasados e está apurando os restantes solicitados, avaliando outros meios de comprovação de presença, como o sistema interno de câmeras e data de prescrições.

Agora, o movimento de pediatras deve se reunir para avaliar a proposta da Sesma. “A gente vai conversar e ver o que a equipe decide”, afirmou a médica Miriam Costa. O Sindmepa vai acatar a decisão dos médicos e continuar o apoio ao Movimento de Pediatras.

Deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.