Afiliado a:

Médicos do tráfego apontam problemas de credenciamento de clínicas ao Detran

Atendendo à uma demanda dos médicos do Tráfego, o Sindmepa reuniu na última terça com a diretoria de Habilitação de Condutores e Registro de Veículos do Detran do Pará, para discutir problemas apontados pelo grupo no credenciamento de clínicas prestadores de serviços de exames médicos e psicotécnicos para emissão da Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Os médicos do tráfego querem discutir os critérios de credenciamento das clínicas prestadoras de serviço; avaliação da portaria 1192, que modificou a forma de credenciamento, pela Câmara Técnica do CRM, além da questão das juntas médicas especiais.

O diretor do departamento, Raimundo Cavalero de Macedo, sugeriu que seja preparado um documento expondo todos os problemas que envolvem as clínicas e suas reivindicações, dirigido à diretora-geral do Detran, Andrea Yared de Oliveira Hass. Os médicos do tráfego avaliam que sem um estudo técnico do mercado, muitas clínicas que já prestam serviços ao Detran correm risco de quebrar.

“Já existem, só na capital, 19 clínicas funcionando sem demanda suficiente para manter os custos e as exigências feitas pela autarquia. Isso se deve, entre outros fatores, ao fato da mesma não ter apresentado resultado de estudo de viabilidade técnica, que é fundamental para justificar a nova abertura de credenciamento de clínicas”, afirma um dos médicos credenciados.

Participaram da reunião os diretores do Sindmepa João Gouveia e Erivaldo Pereira e a assessora jurídica, Silvia Mourão. “O sindicato propôs a abertura de um canal de negociações para que, junto com a Câmara Técnica do CRM e Abramet,(entidade em construção), a gente possa discutir essa questão da medicina do tráfego, com médicos e psicólogos, para melhor atender aos usuários e aos anseios dos profissionais que atuam na área”, afirmou Gouveia.

Deixar um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.