Afiliado a:

Helder propõe diálogo para construção de soluções conjuntas para a saúde

O candidato Helder Barbalho, da coligação “O Pará daqui pra frente”, participou nesta terça-feira, 4, no Sindmepa, do evento “Conversa com o candidato”. Ele se comprometeu em restabelecer o diálogo com a categoria médica, bem como com os demais servidores públicos e prestadores de serviço do estado para buscar saídas para os problemas da saúde. Com relação à carreira de médico de estado, disse que é uma demanda legítima e que está disposto a construir soluções com a categoria. Defendeu ainda a criação do Hospital da Mulher e de mais um Pronto Socorro municipal em Belém. No âmbito do estado, prometeu a abertura de novos leitos com a criação de novos hospitais regionais que atendam as necessidades da região da Calha Norte e Baixo Tocantins.

O diretor de divulgação do Sindmepa, Wilson Machado, explicou que o Sindmepa iria entregar ao candidato o Manifesto dos Médicos em Defesa da Saúde do Brasil, aprovado em junho durante o XIII Encontro Nacional de Entidades Médicas (Enem), que aconteceu em Brasília. Além das diretrizes do Manifesto, o diretor do Sindmepa expôs três demandas da categoria na área da saúde do estado. O plano de cargos e salários para funcionalismo público; plano de carreira de estado para médicos, a exemplo de categorias da área jurídica, única forma de fixar médicos no interior, na opinião do Sindicato; e mais investimentos na Atenção Primária.

O diretor Waldir Cardoso, que preside a Federação Médica Brasileira (FMB), explicou as diretrizes que norteiam o Manifesto dos Médicos, entre as quais a defesa do Sistema Único de Saúde (SUS); maior participação da União no investimento e no custeio da saúde no País; a qualificação da gestão para a melhoria da infraestrutura para atendimento a pacientes; e a criação de políticas de recursos humanos que valorizem profissionais brasileiros, estimulando sua migração e fixação em áreas de difícil provimento.

Após ouvir as propostas do segmento, Helder expôs seu Plano de Governo para a área da saúde. Disse que vai restabelecer o diálogo com a categoria para a construção de soluções por estar convencido de que um governo não faz nada sozinho. Também destacou que o plano de governo não deve ser encarado como algo conclusivo, “mas algo que desejamos aperfeiçoar”. Entre as propostas em destaque, disse que a Atenção Primária não deve ser uma questão meramente constitucional, que o estado precisa dar sua parcela de contribuição para amenizar problemas nessa área e, assim, desafogar problemas na média e alta complexidade.

A criação de policlínicas em áreas de maior carência de serviços de saúde, como a região do Marajó; a criação de novos leitos e atenção especial à mulher com a criação do Hospital da Mulher também são propostas do candidato. “Perdemos 773 leitos nos últimos oito anos no estado. Temos que recuperar essa lacuna”, disse.

Além de Helder, vários candidatos a cargos no parlamento estiveram no Sindmepa, entre eles o vice-governador, Zequinha Marinho, candidato ao Senado, que expôs suas propostas para o segmento; os médicos José Rufino e João Rodrigues, candidatos a deputado estadual. Também compareceram Claudionor Moreira, Eduardo Costa e o vereador Helenilson Santos, que também é médico.

Deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.