Afiliado a:

Comissão de Honorários Médicos reúne com a Unimed

A Comissão Estadual de Honorários Médicos reuniu-se nesta semana, no Sindmepa, com representantes do Conselho Regional de Medicina, Sindmepa e Sociedade Médico-Cirúrgica (SMCP), para discutir reajuste de honorários médicos de 2017 com a diretoria da Unimed Belém. Com a participação de representantes da Sociedade de Radiologia e Pediatria,  a comissão reforçou a necessidade de reajuste ainda em 2017 e revisão de valores de procedimentos nas especialidades médicas que estão defasados.

Representantes da Unimed fizeram uma longa explanação sobre a situação financeira da empresa, declarando a meta de zerar a margem de solvência até final deste ano. Informaram que devem apresentar em uma assembleia geral, em março, proposta de reajuste linear de 10% e, dentro das possibilidades, farão uma revisão atendendo o pleito das entidades, reajustando honorários das especialidades que estão mais defasadas. Estão nesse caso os radiologistas e alguns procedimentos cirúrgicos de várias especialidades.

A comissão vai manter a sua rotina de chamar outros planos de saúde para negociação. O grupo Unidas, que comporta hoje 24 empresas de saúde, já vem mantendo negociações com a comissão desde o ano passado, já tendo sido fechados acordos com pelo menos cinco empresas do grupo.

REUNIÃO DO COSEMPA 

                Também nesta semana aconteceu no Sindmepa a primeira reunião mensal do Conselho Superior de Entidades Médicas do Pará (Cosempa), onde foram abordados vários assuntos de interesse da categoria médica, com a presença de representantes das três entidades médicas do Estado.

Entre os temas em discussão esteve o projeto de lei 284/2016, que altera dispositivos da lei 5.980 de julho de 1996, que trata da regularização das Organizações Sociais no estado. A maior preocupação das entidades médicas diz respeito à cessão de funcionários públicos para as OS. Hoje a lei proíbe que funcionários públicos prestem serviços às O.S. As entidades médicas decidiram solicitar uma audiência com o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, deputado Marcio Miranda, para que possam expor o seu ponto de vista.

Outros assuntos em debate na reunião do Cosempa foram o curso sobre atualização de urgência e emergência, cujo projeto será executado pelo CRM-Pará; e o retorno da participação das entidades médicas às Comissões de Saúde, tanto da Assembleia Legislativa do estado, quanto da Câmara Municipal de Belém, por meio da comissão de assuntos políticos.

As entidades discutiram ainda a necessidade de atuação conjunta em relação à melhoria das condições de trabalho e remuneração; a possibilidade de promover um debate entre as chapas concorrentes à direção da Unimed Belém e a necessidade de um levantamento de dados sobre o ensino médico no Pará. O Conselho acatou na reunião solicitação da Sespa para se discutir problemas do programa Rede Cegonha.

Deixar um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.